PTBR/Prabhupada 0051 - Um cérebro embotado não pode entender o que existe além desde corpo

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0050
Próxima Página - Video 0052 Go-next.png

Um cérebro embotado não pode entender o que existe além desde corpo
- Prabhupāda 0051


Interview with Newsweek -- July 14, 1976, New York

Entrevistadora: Você acha que algum dia o movimento para a consciência de Krishna vai se espalhar para todas as pessoas no mundo?

Prabhupāda: Isso não é possível. Isto é mais para a classe mais inteligente dos homens. Por isso, esse movimento, é para a classe mais inteligente dos homens.

Entrevistadora: Somente entre as classes mais inteligentes.

Prabhupāda: Salvo se a pessoa é da classe inteligente, pertencente ao..., ela não consegue entender. Então, nós não esperamos que todo mundo seja inteligente. Kṛṣṇa ye bhaja se baḍa catura. Salvo se uma pessoa é muito inteligente, ela não pode se tornar consciente de Krishna, porque é um assunto diferente. As pessoas estão absortas com o conceito de vida corpórea. É além disso. Então o cérebro embotado não consegue entender o que está além deste corpo. Então você não pode esperar que todos vão entender a consciência de Krishna. Isso não é possível.

Entrevistadora: Tem havido muita conversa de perfeição genética da humanidade, ou, digamos, tentar uma perfeição genética.

Prabhupāda: O que significa genético?

Entrevistadora: Eh... O que é a perfeição genética?

Bali-mardana: Nós estávamos discutindo ontem sobre a ciência da genética. Eles tentam compreender os traços, como o corpo e a mente são formados, e, em seguida, tentam mudá-los.

Prabhupāda: Nós já falamos sobre isso... Onde está aquele livro?

Rāmeśvara: O livro de Svarūpa Dāmodara.

Prabhupāda: Sim, Traga ele.

Rāmeśvara: O que você quer saber?

Entrevistador: eu quero saber o seguinte... Antes vocês estavam falando sobre o uso das ferramentas de tecnologia, e, se houver alguma sociedade em que exista alguma...

Prabhupāda: Esse livro não está aqui? Em nenhum outro lugar?

Entrevistadora: Deixe-me lhe perguntar. Se através de meios tecnológicos a humanidade está um pouco melhor, em outras palavras, o homem médio hoje em dia é muito mais inteligente, o que você considera agora como um homem inteligente...

Prabhupāda: Homem inteligente... significa que ele sabe que ele não é esse corpo - ele está dentro desse corpo... Assim como você está vestindo uma camisa. Você não é a camisa. Qualquer um pode entender. Você está dentro da camisa. Da mesma forma, uma pessoa que entende que ela não é o corpo - ela está dentro do corpo... Isso todos podem entender porque quando o corpo está morto, o que aconteceu? Porque a força viva dentro do corpo se foi, portanto, nós falamos que a pessoa está morta.

Entrevistadora: Mas existem alguns homens muito inteligentes que não são iluminados espiritualmente, talvez até mesmo homens que entendem que eles não são o corpo, ou que o corpo não é tudo, que o corpo está morto e há outra coisa. Por que essas pessoas não aceitam a consciência de Krishna?

Prabhupāda: Quando alguém não entende essa coisa simples, que ele não é o corpo, então ele não é melhor do que um animal. Essa é a primeira plataforma de entendimento espiritual. Se ele pensa que ele é corpo, então ele está na mesma categoria que os animais.

Rāmeśvara: A pergunta dela é... Suponha que alguém tem um pouco de fé na vida após a morte, e pode ser que essa pessoa também seja considerada inteligente pelos padrões materiais. Por que ela não é automaticamente...?

Prabhupāda: Não, o padrão material não é inteligência. Padrão material é que "eu sou este corpo. Eu sou americano. Eu sou um índio. Eu sou raposa. Eu sou cão. Eu sou homem." Este é o entendimento material. O entendimento espiritual está além de isso, que "Eu não sou esse corpo". E quando ele tenta compreender esta identificação espiritual, então ele é inteligente. Mas de outra forma ele não é inteligente.

Entrevistadora: Então, isso significa...

Prabhupāda: Eles têm sido descritos como mūḍha. Mūḍha significa jumentos. Portanto, essa é a primeira lição espiritual, que você não deve se identificar com seu corpo.

Entrevistadora: Que entendimentos vêm depois...?

Prabhupāda: Exatamente como um cão. O cão não sabe que ele não é o corpo. Se um homem se entende assim - eu sou o corpo - então ele não é melhor do que o cão.

Entrevistadora: Quais outros entendimentos vêm depois desse?

Bali-mardana: Quando você realiza que você não é o corpo, então qual é a próxima realização?

Prabhupāda: Ha! Isso é uma pergunta inteligente. Em seguida, a pessoa tem que descobrir que "eu estou envolvido apenas neste conceito de vida corpórea. Então qual é a minha ocupação?" Essa é a pergunta de Sanātana Gosvāmī, a saber "Você tem me aliviado deste engajamento material. Agora deixe-me saber qual é o meu dever." Por essa razão deve-se aproximar de um mestre espiritual, para saber, entender qual é meu dever de verdade agora. "Se eu não sou este corpo, então qual é o meu dever? Porque eu estou ocupado todo dia e noite com este corpo. Eu estou comendo, eu estou dormindo, eu estou fazendo sexo, eu estou me defendendo - estas são todas necessidades corporais. Se eu não sou o corpo, então qual é o meu dever?" Isso é inteligência.

Rāmeśvara: Então você falou, "Qual é a próxima coisa depois de perceber que você não é esse corpo?" Prabhupāda fala que a próxima coisa é descobrir o que você deve fazer, e para isso, você pega informações com uma alma auto-realizada ou mestre espiritual.

Entrevistadora: mestre espiritual na forma de seus livros.

Bali-mardana: Pessoalmente ou...

Puṣṭa Kṛṣṇa: Prabhupāda estava explicando que agora, no conceito corpóreo temos muitas funções. Nós estamos trabalhando, estamos a ter vida sexual, estamos comendo, dormindo, nos defendendo - muitas coisas. Tudo isso está relacionado com o corpo. Mas se eu não sou este corpo, então qual é o meu dever? Qual é a minha responsabilidade? Então o próximo passo é que quando a pessoa entende isso, então ela deve tomar instrução de um mestre espiritual, fazer progressos e entender qual é o verdadeiro dever. Isso é muito importante.

Prabhupāda: Mesmo para comer, dormir, ter vida sexual e se defender nós requeremos algum conhecimento de um professor. Por exemplo, comer, então nós aprendemos com um especialista quais alimentos nós podemos cozinhar e como cozinhar, quais tipos de vitaminas nós precisamos, quais minerais... Então isso também requer uma certa educação. E para dormir a mesma coisa. E assim para o conceito de vida corpórea é necessário obter conhecimento de outros. Então, quando ele está acima deste conceito de vida corpórea - ele entende que "eu não sou este corpo, eu sou alma espiritual" - de modo semelhante ele tem que tomar lição e educação de um especialista.