PTBR/Prabhupada 0221 - Os Mayavadis, eles pensam que se tornaram um com Deus

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0220
Próxima Página - Video 0222 Go-next.png

Os Mayavadis, eles pensam que se tornaram um com Deus
- Prabhupāda 0221


Janmastami Lord Sri Krsna's Appearance Day -- Bhagavad-gita 7.5 Lecture -- Vrndavana, August 11, 1974

Kṛṣṇa, quando lhe foi perguntado por que Arjuna - "Você diz que esta filosofia do Bhagavad-gītā foi ensinada por Você ao deus do Sol. Como posso acreditar nisso?" - A resposta foi que "A coisa é que nós dois estávamos presentes, mas você se esqueceu. Eu não me esqueci." Essa é a diferença entre Kṛṣṇa e um ordinário ser... Ele é completo; nós não somos completos. Nós somos incompletos, porção fragmentária de Kṛṣṇa. Portanto, devemos ser controlados por Kṛṣṇa. Se não concordamos em ser controlados por Kṛṣṇa, então devemos ser controlados pela energia material, este bhūmir āpo 'nalo vāyuḥ (BG 7.4). Na verdade, nós somos energia espiritual. Devemos voluntariamente concordar em ser controlados por Kṛṣṇa. Isso é o serviço devocional. Isso é o serviço devocional. Somos energia espiritual, e Kṛṣṇa é o Espírito Supremo. Então, se concordamos em sermos controlados por Kṛṣṇa, então nós somos promovidos ao mundo espiritual. Se estamos de acordo. Kṛṣṇa não interfere com a sua pouca independência. Yathecchasi tathā kuru (BG 18.63). Kṛṣṇa diz a Arjuna: "O que quer que você queira, você pode fazer." Essa independência nós temos.

Então, devido à essa independência, nós viemos a este mundo material, para desfrutar livremente. Então Kṛṣṇa nos deu a liberdade, "Você pode desfrutar livremente." E nós estamos tentando fazer isso. Mas o resultado é que estamos emaranhados. Nos é dada a liberdade de trabalhar neste mundo material. Todo mundo está tentando se tornar o dono do mundo material. Ninguém está tentando se tornar o servo. Somente nós, os Vaiṣṇavas, estamos tentando nos tornar servo. Os karmīs e jñānīs, eles não gostarm de se tornar servo. Eles nos criticam que "vocês Vaiṣṇavas, vocês têm mentalidade de escravo." Sim, temos o escravo... Caitanya Mahāprabhu ensinou, gopī-bhartuḥ pada-kamalayor dāsa-dāsānudāsaḥ (CC Madhya 13.80). Essa é a nossa posição. Qual é o uso de reivindicar artificialmente, "Eu sou o mestre?" Se eu tivesse sido mestre, então por que o ventilador é necessário? Eu sou o servo desta influência da estação do verão. Da mesma forma, serei servo na temporada de inverno, muito frio. Por isso, estamos sempre servo. Portanto Caitanya Mahāprabhu diz: jīvera svarūpa haya nitya-kṛṣṇa-dāsa (Cc. Madhya 20.108-109). A real, a nossa posição constitucional é a de servos eternos de Kṛṣṇa. Kṛṣṇa é o controlador supremo. Este movimento da consciência de Kṛṣṇa é destinado para este fim, que estas pessoas tolas ou patifes, mūḍhāḥ... Não estou fabricando as palavras "tolo" e "patife". Diz-se por Kṛṣṇa. Na māṁ duṣkṛtino mūḍhāḥ prapadyante narādhamāḥ (BG 7.15). Ele falou assim. Você vai encontrar. Duṣkṛtinaḥ, sempre agindo de forma pecaminosa, e mūḍhāḥ, e patifes, asnos. Narādhamāḥ, o mais baixo da humanidade. "Oh, você está...? Kṛṣṇa, você está falando muito mal desses cientistas materialistas? Há tantos filósofos. Eles são todos narādhamāḥ?" "Sim, eles são narādhamāḥ." "Mas eles são educados." "Sim, isso também é..." Mas que tipo de educação? Māyayā apahṛta-jñānāḥ: "O resultado de sua educação - o conhecimento foi levado por māyā." Quanto mais um indivíduo é educado, mais ele é ateu.

No presente momento... É claro, a educação não significa... Educação significa entender. Jñānī. Educar, educado significa homem sábio, homem educado, jñānī. O jñānī real significa māṁ prapadyate. Bahūnāṁ janmanām ante jñānavān māṁ prapadyate (BG 7.19). Isso é educação. A educação não significa tornar-se ateu, "Não há Deus. Eu sou Deus, você é Deus, todo mundo é Deus." Esta não é a educação. Isto é ajñāna. Os Māyāvādīs, eles pensam que eles se tornaram um com Deus. Isso não é educação.