PTBR/Prabhupada 0750 - Por que nós oferecemos nosso respeito para a mãe

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0749
Próxima Página - Video 0751 Go-next.png

Por que nós oferecemos nosso respeito para a mãe?
- Prabhupāda 0750


Lecture on BG 9.10 -- Melbourne, April 26, 1976

Não há escola, faculdade ou instituição para fazer pesquisa do que é mṛtyu-saṁsāra-vartmani. (BG 9.3). Nós somos tão caídos que nós não inquirimos. Assim como o animal. O animal está sendo levado para o matadouro, toda a gente sabe. Mas o animal não tem capacidade para perguntar: "Por que eu estou sendo levado para o matadouro?" Ele não tem capacidade. Ele não tem capacidade para fazer qualquer ação contrária contra ser levado para o matadouro. Mṛtyu-saṁsāra-vartmani. Cada um de nós, nós estamos indo para o matadouro: mas o ser humano, se é pela força que ele é levado para o matadouro, ele vai pelo menos fazer algum protesto, chorar, isso "Por que este homem está me levando para o matadouro?" Mas o animal não tem... Embora ele sinta, chore, há lágrimas nos olhos, por vezes nós temos visto. Eles sabem que "Estamos sendo levados para o matadouro sem qualquer culpa. Nós não estamos fazendo dano. "Assim como as vacas. Elas estão comendo grama, e em troca dando-lhe o alimento mais nutritivo, leite. Mas nós somos tão cruéis e tão ingratos que estamos a levar as vacas para o matadouro.

A vaca, de acordo com a civilização Védica, é considerada mãe. Por que não a mãe? Ela está fornecendo leite. Por que a mãe é respeitável? Por que oferecemos o nosso respeito à mãe? Porque quando você está indefeso, nós não podemos comer qualquer coisa, a mãe fornece leite do peito. Mãe significa a que fornece a alimentação. Então, se a vaca está fornecendo alimentos, leite - leite é tão nutritivo e cheio de vitamina - e ela é nossa mãe. No śāstra há sete mães, de acordo com a civilização védica. Sete mães. Uma mãe é mãe de verdade, de cujo ventre nós nascemos. Ādau mātā. Esta é a mãe real. Guru-patnī, a esposa do mestre espiritual ou professor, ela é mãe. 03:40 Ādau mātā guru-patnī brāhmaṇī. A mulher de um brāhmaṇa, ela também é mãe. Na verdade, um homem civilizado vê todas as mulheres, exceto a sua própria mulher, como mãe. Não sete, oito - todas mātṛvat para.

dāreṣu para-dravyeṣu
loṣṭravat-
(Cāṇakya-śloka 10)

Um erudito não significa quantos graus que ele tem. Uma pessoa erudita significa que vê todas as mulheres como mãe. Assim, para além de todas as mulheres, pelo menos sete devemos aceitar como mãe. Ādau mātā guru-patnī brāhmaṇī. Brāhmaṇī. Rāja-patnikā, a rainha. A rainha é mãe, rāja-patnikā. Dhenu, vaca. Vaca é mãe. E dhātrī, enfermeira, ela é mãe. Dhenur dhātrī tathā pṛthvī. E a terra, ela está nos dando tantas variedades de alimentos.

Portanto, esta é a filosofia. Assim, nós devemos ser muito gentis, pelo menos para as vacas. Se alguém é viciado em comer carne, ele pode matar alguns outros animais menores como cabras, ovelhas, porcos, peixes. Há outros animais. Mas, no Bhagavad-gītā especialmente está mencionado,

kṛṣi-go-rakṣya-vāṇijyaṁ
vaiśya-karma svabhāva-jam
(BG 18.44)

Go-rakṣya. Isso é coisa muito importante na sociedade, para dar proteção às vacas e para obter leite. E variedades de preparação de leite, em última análise, ghee, é uma coisa muito importante. Na Índia, ainda assim, cada casa requer quantidade suficiente de ghee. Mas eles não são comedores de carne. Os comedores de carne não podem tolerar ghee.