PTBR/Prabhupada 0871 - Os reis eram governados por Brahmanas de primeira classe, Sábios

From Vanipedia
Jump to: navigation, search

Os reis eram governados por Brahmanas de primeira classe, Sábios
- Prabhupāda 0871


750519 - Lecture SB - Melbourne

Um rei, monarca, deve dar proteção a todos dentro do reino. Não importa se ele é homem ou animal. Mesmo as árvores. Não havia nenhuma lei, corte ou matança sem necessidade. Não. Na verdade, se você é razoável... Nacional... Nacional significa que qualquer um que é nascido naquela terra. No presente momento, os governos cuidam apenas do homem, não dos animais. O que é este nacionalismo? O que o animal fez para não ter direito à proteção? Então, isso é chamado de Kali-Yuga, a idade pecaminosa. Idade pecaminosa. Isso está aumentando. Isso está aumentando. Mas durante o tempo de Mahārāja Parīkṣit, ninguém podia fazer nada injusto. Por isso se diz no śāstra que kāmaṁ vavarṣa parjanyaḥ (SB 1.10.4). Porque tudo estava certo, o caminho da natureza de nos dar todos os confortos, todas as necessidades da vida, que também estava completa. Assim que você se tornar prejudicial ou nocivo ou desobediente às leis do rei ou de Deus... O rei deve ser o representante de Deus. Por isso, na Índia, o rei é aceito como o representante de Deus. Então antigamente os reis foram treinados de tal maneira que um homem era suficiente para governar todo o universo, todo... Pelo menos um planeta. Esse foi o sistema. O rei era muito piedoso. Há muitas, eu quero dizer, declarações sobre estes rei. Por que eles eram piedosos? Porque eles também eram governados. Os reis eram governados por brāhmaṇas de primeira classe, sábios. Os brāhmaṇas não devem tomar parte na gestão do governo, mas eles aconselhavam os reis kṣatriya, que "Você governa os cidadãos desta forma." Se o rei não fizesse isso, os brāhmaṇas tinham tanto poder - existem muitos casos - que eles destronariam o rei ou o matariam. Mas eles não vão ocupar o poder por si mesmos. A seu filho seria dada a oportunidade. Este foi o sistema.

Assim que Parīkṣit Mahārāja foi condenado à morte no prazo de sete dias. Isso também é muito bom, interessante. Não muito interessante; é uma situação muito triste, que Parīkṣit Mahārāja foi amaldiçoado por um menino brāhmaṇa a morrer dentro de sete dias, mordido por uma cobra. Qual foi o incidente? O incidente foi que Mahārāja Parīkṣit estava na floresta, caçando. A caça é permitida somente aos reis kṣatriya. Porque eles estavam a governar, e antigamente os bandidos e patifes, por ordem do rei, ou o próprio rei iria matá-lo imediatamente, então eles tinham que praticar como matar. E esta prática foi feita pela caça a algum animal feroz na floresta, não para comer. Hoje em dia a caça está acontecendo com a finalidade de comer. Não, isso não é a lei. Então Mahārāja Parīkṣit estava na excursão de caça e ficou com muita sede. Então ele entrou em um āśrama de pessoa santa. Ele estava naquela época em meditação. Então ele entrou, e perguntou-lhe: "Dá-me água de beber. Estou com muita sede." Ele pensou: "É um āśrama". Mas o sábio que estava engajado em meditação não podia ouvi-lo. Então o rei ficou um pouco chateado, que "eu sou o rei. Eu estou pedindo água, e este homem está em silêncio". Assim, ele ficou um pouco enfurecido, e havia uma cobra morta. Então ele pegou a cobra e a enrolou em seu pescoço e foi embora.

Assim, seu único menino, ele tinha dez, doze anos de idade. Ele estava jogando, e seus amigos disseram-lhe que "O rei insultou seu pai dessa maneira." E o menino ficou muito irritado: "Oh, o rei é tão rude que ele insultou o meu pai". Ele viu aquela cobra morta que estava sobre seu pescoço. Ele imediatamente amaldiçoou Mahārāja Parīkṣit que "Você vai morrer dentro de sete dias, mordido por uma cobra". Então, quando ele estava chorando muito alto e isso, eu quero dizer, o som estava acontecendo, a pessoa santa, o sábio, ele se levantou. "O que aconteceu, meu caro rapaz, você está chorando?" "Não, não. O rei o insultou, então eu o amaldiçoei." Oh, ele tornou-se muito triste, que "Você amaldiçoou um rei tão santo? Oh, você trouxe difamação a toda a comunidade brāhmaṇa. Você permitiu Kali-Yuga entrar. É conspiração de Kali-Yuga". De qualquer forma, ele enviou a notícia ao rei que "Meu filho tolamente amaldiçoou você. Isto é... Mas o que eu posso fazer? É o desejo de Deus. Tem sido feito. Então você esteja preparado." Agora, basta ver, mesmo um menino nascido de uma brāhmaṇa, o quanto ele era poderoso, se um menino de 10 anos de idade, ele pode amaldiçoar um grande rei tal e ele teve que respeitar isso. Esta foi a condição de kṣatriya, brāhmaṇa e, Quero dizer, vaiśya e śūdra. Cātur-varṇyaṁ mayā sṛṣṭaṁ guṇa-karma-vibhāgaśaḥ (BG 4.13). A sociedade humana, pela vontade de Deus, há quatro classes de homens. A primeira classe é o brāhmaṇa; a segunda classe, os kṣatriya; a terceira classe, os vaiśyas; e todos os outros, quarta classe, śūdras.