Please join, like or share our Vanipedia Facebook Group
Go to Vaniquotes | Go to Vanisource


Vanipedia - the essence of Vedic knowledge

PT/Prabhupada 0052 - Diferença entre Bhakta e Karmi

From Vanipedia


Difference Between Bhakta and Karmī - Prabhupāda 0052


Lecture on SB 1.2.9-10 -- Delhi, November 14, 1973

Esta é a distinção entre bhakti e karma. Karma é a gratificação dos sentidos, e bhakti é satisfazer o Senhor. A mesma coisa. Portanto, as pessoas não conseguem entender qual é a diferença entre um bhakta e um karmī. O karmī satisfaz os seus próprios sentidos, e o bhakta satisfaz os sentidos de Kṛṣṇa. Deve existir alguma gratificação dos sentidos. Mas quando satisfazerem Kṛṣṇa, a isso chama-se bhakti. Hṛṣīkeṇa hṛṣīkeśa-sevanaṁ bhaktir ucyate (CC Madhya 19.170). Hṛṣīka significa sentidos, sentidos purificados. O que expliquei no outro dia, que

sarvopādhi-vinirmuktaṁ
tat-paratvena nirmalam
hṛṣīkeṇa hṛṣīkeśa-
sevanaṁ bhaktir ucyate
(CC Madhya 19.170)

Bhakti não significa parar o vosso trabalho. Bhakti não significa fanatismo sentimental. Isso não é bhakti. Bhakti significa envolver todos os seus sentidos para a satisfação do proprietário dos sentidos. Isto é chamado bhakti. Por isso o nome de Kṛṣṇa é Hṛṣīkeśa. Hṛṣīka significa sentidos. E hṛṣīka īśa, Ele é o controlador dos sentidos. Na verdade, os nossos sentidos não estão a funcionar de forma independente. Podemos perceber isto. Kṛṣṇa está a comandar. Sarvasya cāhaṁ hṛdi sanniviṣṭo mattaḥ smṛtir jñānam apohanaṁ ca (BG 15.15). Mattaḥ smṛtir jñānam apohanaṁ ca. Um cientista está trabalhar porque Kṛṣṇa ajuda-o, não significa que ele está a trabalhar de forma independente. Isso não é possível. Mas ele queria dessa forma. Portanto, Kṛṣṇa está a dar-lhe facilidades. Mas, na verdade, Kṛṣṇa está a trabalhar. Isto está explicado nos Upaniṣads. Sem o trabalho de Kṛṣṇa, sem ver, sem a visão de Kṛṣṇa, vocês não podem ver. Assim como a luz do Sol é explicada no Brahma-saṁhitā. yac-cakṣur eṣa savitā sakala-grahāṇāṁ O Sol é um dos olhos de Kṛṣṇa.

yac-cakṣur eṣa savitā sakala-grahāṇāṁ
rājā samasta-sura-mūrtir aśeṣa-tejāḥ
yasyājñayā bhramati sambhṛta-kāla-cakro
govindam ādi-puruṣaṁ tam ahaṁ bhajāmi

Portanto, o Sol ao ser um dos olhos de Kṛṣṇa, porque o Sol nasce ali, porque Sol vê, por isso vocês estão a ver. Vocês não podem ver de forma independente. Vocês são muito orgulhosos dos vossos olhos. Qual é o valor dos vossos olhos, se não houver luz do Sol? Vocês não podem ver. Mesmo esta electricidade tem origem no Sol. Então, na verdade, quando Kṛṣṇa vê, vocês podem ver. Esta é a situação. Então, os nossos sentidos ... No Bhagavad-gītā é dito, sarvataḥ pāṇi-pādaṁ tat. Sarvataḥ pāṇi-pāda... Kṛṣṇa tem as mãos e as pernas e todos os lugares. O que são? As minhas mãos, as vossas mãos, as vossas pernas - são de Kṛṣṇa. Assim como, se alguém diz que tem filiais no mundo inteiro. Então, esses ramos estão a trabalhar através da gestão da Pessoa Suprema. Da mesma forma, Kṛṣṇa também. Kṛṣṇa é, portanto, chamado Hṛṣīkeśa, Hṛṣīkeśa. Então, o objectivo é ... Bhakti significa que quando envolvemos os nossos hṛṣīka, os nossos indriyas, os nossos sentidos, a serviço do proprietário dos sentidos. Esta é a nossa vida perfeita. Este é o nosso ideal ... Mas assim que queremos usar os nossos sentidos para a gratificação dos sentidos, a isso é chamado karma. Isso é chamado de vida material. Assim, portanto, para um bhakta não há nada material. Isso é īśāvāsyam idaṁ sarvam (ISO 1). O bhakta vê que tudo pertence a Kṛṣṇa. Īśāvāsyam idaṁ sarvaṁ yat kiñca jagatyāṁ jagat, tena tyaktena bhuñjīthā. Tudo pertence a Kṛṣṇa. Portanto, o que Kṛṣṇa nos dá ... Assim como um mestre. O mestre atribui algo para o servo, "Pode usufruir isto." Esta prasādam. Prasāde sarva-duḥkhānāṁ hānir asyopajā ... Esta é a vida. Se vocês se tornarem conscientes de Kṛṣṇa, se vocês entenderem que "Tudo pertence a Kṛṣṇa, até mesmo as minhas mãos e pernas, elas também pertencem a Kṛṣṇa, todas as partes do meu corpo, pertencem a Kṛṣṇa, , então devem ser usadas para Kṛṣṇa", isto é chamado bhakti.

anyābhilāṣitā-śūnyaṁ
jñāna-karmādy-anāvṛtam
ānukūlyena kṛṣṇānu-
śīlanaṁ bhaktir uttamā
(Brs. 1.1.11)

O que Kṛṣṇa disse, Arjuna fez. Ele queria satisfazer seus sentidos ao não lutar, mas concordou depois de ouvir o Bhagavad-gītā que "-Sim, Kṛṣṇa é a Pessoa Suprema."

ahaṁ sarvasya prabhavo
mattaḥ sarvaṁ pravartate
iti matvā bhajante māṁ
budhā bhāva-samanvitāḥ
(BG 10.8)

Estas coisas estão muito bem explicadas no Bhagavad-gītā. Este é o estudo preliminar da vida espiritual. E se estamos realmente convictos dos ensinamentos do Bhagavad-gītā, então rendemo-nos a Kṛṣṇa. Kṛṣṇa deseja isso. Sarva-dharmān parityajya mām ekaṁ śaraṇaṁ vraja (BG 18.66). Ele deseja isso. Quando nós realmente somos levados a este processo, isto é chamado de śraddhā. Śraddhā. Isto foi explicado por Kavirāja Gosvāmī, qual é o significado de śraddhā.