PTBR/Prabhupada 0003 - O homem é também mulher

From Vanipedia
Jump to: navigation, search



O homem é também mulher
- Prabhupāda 0003


Lecture on SB 6.1.64-65 -- Vrndavana, September 1, 1975

tām eva toṣayām āsa
pitṛyeṇārthena yāvatā
grāmyair manoramaiḥ kāmaiḥ
prasīdeta yathā tathā
(SB 6.1.64)

Então, depois de ver a mulher, ele meditava constantemente, vinte e quatro horas sobre o assunto, desejos luxuriosos. Kāmais tais tair hṛta-jñānāḥ (BG 7.20). Quando alguém se entrega à luxúria, perde toda a inteligência. O mundo inteiro gira em torno do desejo sensual. Assim é o mundo material. E como eu tenho desejo sensual, você tem desejo sensual, cada um de nós, tão logo os meus desejos não sejam concretizados, os seus desejos não sejam concretizados, então eu me torno seu inimigo, você se torna meu inimigo. Eu não posso ver que você está fazendo excelente progresso. Você não pode me ver fazendo excelente progresso. Assim é o mundo material, inveja , desejos sensuais, kāma, krodha, lobha, moha, mātsarya. Isto é a base do mundo material. Então, ele tornou-se... Ele estava treinando para se tornar um brāhmaṇa, śamo, dama, mas o progresso ficou ameaçado por estar apegado a uma mulher.

Portanto, de acordo com a civilização védica, a mulher é aceita como obstáculo ao progresso espiritual. Todo o alicerce da civilização é como evitar... Mulher... Não pensem que só a mulher é mulher. O homem também é mulher. Não pensem que a mulher está condenada e o homem não. Mulher significa a que é desfrutada, e homem significa desfrutador. Então, esta sensação, esta sensação é condenada. Se eu vejo uma mulher como um objeto de gozo, então eu sou um homem. E se a mulher também vê o homem como um objeto de gozo, ela também é um homem. Mulher significa a que é desfrutada e homem significa desfrutador.

Portanto, qualquer pessoa que tenha o sentimento de desfrutar, é considerada um homem. Desta forma ambos os sexos são destinados a... Todos estão planejando, "Como vou desfrutar?" Portanto, ele é puruṣa, artificialmente. De outro modo, originalmente, todos somos prakṛti, jīva, ambos homem ou mulher. Esta é uma roupagem exterior.