PTBR/Prabhupada 0112 - Julgamos algo por seu resultado

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0111
Próxima Página - Video 0113 Go-next.png

Julgamos algo por seu resultado
- Prabhupāda 0112


Television Interview -- July 29, 1971, Gainesville

Entrevistador: Você veio, senhor, para este país em 1965, como eu disse, através das instruções e ordens dadas pelo seu mestre espiritual. A propósito, quem foi seu mestre espiritual?

Prabhupāda: Meu mestre espiritual foi Oṁ Viṣṇupāda Paramahaṁsa Bhaktisiddhānta Sarasvatī Gosvāmī Prabhupāda.

Entrevistador: Agora nessa linha de sucessão discipular que estávamos falando antes, essa linha de sucessão discipular, que origina-se, origina-se no próprio Krishna, certo, seu mestre espiritual era o discípulo nessa linha antes de você?

Prabhupāda: Sim. A sucessão discipular é proveniente de Krishna desde 5.000 anos atrás.

Entrevistador: O seu mestre espiritual ainda está vivo?

Prabhupāda: Não. Ele faleceu em 1936.

Entrevistador: Então agora nesse momento em particular você é o administrador mundial desse movimento de Hare Krishna? Eu estou certo?

Prabhupāda: Eu tenho muitos outros irmãos espirituais, mas eu fui particularmente ordenado a fazer isso desde começo. Então, eu estou tentando agradar meu mestre espiritual. Isso é tudo.

Entrevistador: Agora você foi enviado para este país, os Estados Unidos. Esse é o seu território. Isso está correto?

Prabhupāda: Meu território, o que ele disse foi: "Vá e fale sobre essa filosofia ao público que entende inglês."

Entrevistador: Para o mundo que fala Inglês.

Prabhupāda: Sim. E especialmente o mundo ocidental. Sim, ele falou para mim desta forma.

Entrevistador: Quando você chegou, senhor, a este país cerca 15, 16 anos atrás e começou...

Prabhupāda: Não, não 15, 16 anos atrás.

Entrevistador: 5, 6 anos atrás. Perdão. Para esta parte do mundo, você não veio para uma parte do mundo onde a religião estava em falta, como tal, você sabe. Nos Estados Unidos nós temos muitas religiões, e eu creio que as pessoas neste país gostam de acreditar, na grande maioria, eles são pessoas religiosas, pessoas que acreditam em Deus, que se dedicam a alguma forma de expressão religiosa. E eu gostaria de saber o que o senhor acha disso. O que você acha que poderia adicionar ao público que já está vivendo expressões religiosas neste país, vindo aqui e adicionando sua própria filosofia?

Prabhupāda: Sim. Quando eu vim pela primeira vez para o seu país eu fui hóspede de um amigo indiano em Butler.

Entrevistador: Na Pennsylvania.

Prabhupāda: Sim. Na Pennsylvania. Assim, embora fosse um pequeno distrito, eu estava muito feliz que haviam tantas igrejas.

Entrevistador: Muitas igrejas. Sim. Sim.

Prabhupāda: Sim. Muitas igrejas. E eu falei em muitas igrejas lá. Meu anfitrião organizou isso para mim. Portanto, não foi com essa finalidade, que eu vim aqui para derrotar algum processo religioso. Esse não era o meu propósito. Nossa missão é, a missão do Senhor Caitanya é: ensinar a todos como amar Deus, só isso.

Entrevistador: Mas de que maneira, senhor, deixe-me perguntar, de que maneira você pensava, e está pensando agora, que o ensinamento de amar Deus como você está instruindo, é diferente e talvez melhor que os ensinamentos de amar Deus que já foram conduzidos neste país e têm sido conduzidos nos países ocidentais por séculos?

Prabhupāda: Isso é verdade. Porque nós estamos seguindo os passos do Senhor Caitanya. Ele é considerado... Ele e aceito por nós - de acordo com a autoridade da literatura védica - Ele é Krishna pessoalmente.

Entrevistador: Que senhor é este?

Prabhupāda: Senhor Caitanya.

Entrevistador: Ah, sim. Ele é aquele que voltou há quinhentos anos atrás na Índia?

Prabhupāda: Sim. Então ele é o próprio Krishna, e Ele está nos ensinando como amar Krishna. Por isso Seu processo é o mais autorizado. Exatamente como você é o especialista neste estabelecimento. Se alguém está fazendo alguma coisa, se você pessoalmente lhe ensina: "Faça assim", isto é muito autorizado. Então, consciência de Deus, o próprio Deus está ensinando. Assim como no Bhagavad-gītā, Kṛṣṇa é Deus. Ele está falando sobre Si mesmo. E, finalmente, Ele diz: "Apenas se renda a Mim. Eu tomo conta de você." Mas as pessoas não entendem. Então, o Senhor Caitanya - Krishna veio novamente, como Senhor Caitanya, para ensinar as pessoas como se render. E porque estamos seguindo os passos do Senhor Caitanya, o método é tão sublime assim, mesmo estrangeiros que nunca ouviram falar de Krishna, eles são se rendendo. O método é muito potente. Então, esse foi o meu propósito. Nós não falamos que "Esta religião é melhor do que esta religião", ou, "Meu processo é melhor." Queremos ver pelo resultado. Em sânscrito há uma palavra, phalena paricīyate. Uma coisa é julgada pelo resultado.

Entrevistador: Uma coisa é julgada pelo...?

Prabhupāda: Pelo resultado.

Entrevistador: Ah, sim.

Prabhupāda: Você pode dizer, eu posso dizer que o meu método é muito bom. Você pode dizer que seu método é muito bom, mas temos que julgar pelo resultado. É isso... Bhāgavata fala que esse processo de religião é muito bom de seguir porque a pessoa se torna amante de Deus.