PTBR/Prabhupada 0774 - Nós não podemos fabricar as nossas próprias maneiras de avanço espiritual

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0773
Próxima Página - Video 0775 Go-next.png

Nós não podemos fabricar as nossas próprias maneiras de avanço espiritual
- Prabhupāda 0774


Lecture on SB 7.6.2 -- Toronto, June 18, 1976

No kṛte, significa Satya-yuga, quando as pessoas acostumavam viver por cem mil anos, naquela época era possível. Assim como Valmiki Muni meditou por sessenta mil anos. Então, na verdade, essa meditação, dhyāna, dhāraṇā, prāṇāyāma, pratyāhāra, o sistema yogue, é recomendado nos śāstras, o Bhagavad-gītā também está lá, mas nesta era não é possível. Até mesmo Arjuna negou. "Kṛṣṇa, você está me recomendando a passar pelo processo de yoga, mas não é possível". Tasyāhaṁ nigrahaṁ manye vāyor iva suduṣkaram (BG 6.34). "Não é possível." Mas Arjuna era um devoto puro. Ele estava sempre pensando em Kṛṣṇa. Ele não tinha outro assunto. Portanto, Kṛṣṇa, para encorajar Arjuna, Ele disse que "Não fique desapontado. Porque você está pensando que você é incapaz de meditar no Senhor Viṣṇu, não fique desapontado. O yogī de primeira classe ... Você é um yogī de primeira classe. " Por quê? Porque,

yoginām api sarveṣāṁ
mad-gatenāntarātmanā
śraddhāvān bhajate yo māṁ
sa me yuktatamo mataḥ
(BG 6.47)

Qualquer um que esteja pensando em Kṛṣṇa sempre dentro do coração, ele é yogī de primeira classe. Portanto kalau tad dhari-kīrtanāt (SB 12.3.52). Este é um sistema de yoga de primeira classe. Para esta era, Caitanya Mahaprabhu recomendou, no śāstra também é recomendado, que harer nāma harer nāma harer nāma eva kevalam kalau nāsty eva nasty eva nāsty eva (CC Adi 17.21).

Então temos que seguir a injunção do śāstra. Não podemos fabricar nossos próprios caminhos de progresso espiritual. Isso não é possível.

yaḥ śāstra-vidhim utsṛjya
vartate kāma-kārataḥ
na sa siddhim avāpnoti
na sukhaṁ na parāṁ gatim
(BG 16.23)

Qualquer um que desobedece os princípios reguladores recomendados no śāstra, śāstra-vidhi, yaḥ śāstra-vidhim utsṛjya, desistindo de śāstra-vidhi, vartate kāma-kārataḥ, caprichosamente faz alguma coisa, na siddhiṁ sa avāpnoti, ele nunca obtém sucesso. Ele nunca será bem sucedido. Na siddhiṁ na parāṁ gati: nem qualquer salvação. Na siddhim, na sukham: nem mesmo qualquer felicidade material. Portanto, devemos aceitar o śāstra vidhi. Śāstra-vidhi, como ele é ... No śāstra é dito, Eu já citei, kalau tad dhari-kīrtanāt.

kṛte yad dhyāyato viṣṇuṁ
tretāyāṁ yajato makhaiḥ
dvāpare paricaryāyāṁ
kalau tad dhari-kīrtanāt
(SB 12.3.52)


Nesta era o śāstra-vidhi é hari-kīrtana. Quanto mais você canta Hare Kṛṣṇa mahā-mantra, mais você se torna perfeito. Isso é śāstra-vidhi. E Caitanya Mahāprabhu confirmou isso. Sādhu-śāstra-guru-vākya. Temos que ser consertados, em primeiro lugar, qual é a injunção do śāstra. Então, o que os sādhus, aqueles que são devotos, o que eles estão fazendo. O que eles estão fazendo, sādhu, śāstra e guru. E o que o guru está pedindo. Temos que seguir esses três princípios. Sādhu-guru-śāstra-vākya tīnete koriyā aikya. Quem é sādhu? Quem está cumprindo a injunção do śāstra. Ou guru? Guru significa que ele também está cumprindo a injunção do śāstra. Então ele é guru, ele é sādhu. Ele é sādhu. E se alguém, śāstra vidhim, yaḥ śāstra-vidhim utsṛjya ... Se śāstra-vidhi você desistir, então onde está a questão do guru e sādhu? Na siddhim. Ele não é siddha. Ele não alcançou a perfeição, porque rejeitou os princípios do śāstra. Então ele é falso. Temos que testar assim, quem é guru.