PTBR/Prabhupada 0036 - A meta da nossa vida

From Vanipedia
Jump to: navigation, search

A meta da nossa vida
- Prabhupāda 0036


Lecture on BG 2.1-11 -- Johannesburg, October 17, 1975

Então, quando nos tornamos perplexos com esses assuntos materiais, o que fazer - fazer ou não fazer, este é o exemplo - nesse momento devemos nos aproximar de um guru. Nós vemos que essa é a instrução aqui. Pṛcchāmi tvām dharma-sammūḍha-cetāḥ. Quando estamos perplexos, não distinguimos o que é religioso e o que não é religioso, não usamos a nossa posição corretamente. Isso é kārpaṇya-doṣopahata-svabhāvaḥ (BG 2.7). Nesse momento há necessidade de guru. Essa é a instrução védica. Tad-vijñānārthaṁ sa gurum evābhigacchet śrotriyaṁ brahma-niṣṭham (MU 1.2.12). Este é o dever. Isto é civilização, que estamos encontrando tantos problemas da vida. Isto é natural. Neste mundo material o mundo material é feito de problemas da vida. Padaṁ padaṁ yad vipadām (SB 10.14.58). Mundo material significa em cada passo há perigo. Isso é o mundo material. Então, por isso devemos seguir o conselho de um guru, do professor, do mestre espiritual sobre como fazer progresso, porque isso ... Isso será explicado mais tarde, que o objetivo da nossa vida, pelo menos nesta forma de vida humana, na civilização ariana, o objetivo da vida é entender a nossa posição constitucional, "o que eu sou. O que eu sou." Se não entendemos "o que eu sou", então sou igual aos cães e gatos. Os cães, gatos, eles não sabem. Eles pensam que eles são o corpo. Isso será explicado. Assim, em tal condição de vida, quando estamos perplexos ... Na verdade, estamos perplexos a cada momento. Por isso, é necessário abordar um guru adequado. Agora Arjuna está abordando Kṛṣṇa, o guru de primeira classe. Guru de primeira classe. Guru significa o Senhor Supremo. Ele é o guru de todos, parama-guru. Então, qualquer um que representa Kṛṣṇa, ele também é guru. Isso será explicado no Quarto Capítulo. Evaṁ paramparā-prāptam imaṁ rājarṣayo viduḥ (BG 4.2). Então, Kṛṣṇa está mostrando exemplo, de que devemos oferecer a nossa rendição e aceitar um guru. Aqui está Kṛṣṇa. Então, você tem que aceitar Kṛṣṇa ou o seu representante como guru. Então seus problemas serão resolvidos. Caso contrário, não é possível, porque ele pode dizer o que é bom para você, o que é ruim para você. Ele está pedindo, yac chreyaḥ syān niścitaṁ brūhi tat (BG 2.7). Niścitam. Se você quer um conselho, instrução, niścitam, o que é sem qualquer dúvida, sem qualquer ilusão, sem qualquer erro, sem qualquer engano, é chamado niścitam. Isso você pode obter de Kṛṣṇa ou do Seu representante. Você não pode obter uma informação correta da pessoa imperfeita ou de um trapaceiro. Isso não é instrução correta. Hoje em dia tornou-se uma moda; todo mundo está se tornando guru e ele está dando sua própria opinião, "eu acho", "na minha opinião." Isso não é guru. Guru significa que ele deve mostrar evidência a partir de śāstra. Yaḥ śāstra-vidhim utsṛjya vartate kāma-kārataḥ: (BG 16.23) "Qualquer um que não dá evidências, prova, a partir do śāstra, então, "na siddhiṁ sa avāpnoti, "ele não alcança jamais o sucesso," na sukham ", nem qualquer felicidade neste mundo material," na parāṁ gatim ", e o que falar de elevação na próxima vida." Este é o mandado.