PTBR/Prabhupada 0755 - Sofredor do mar

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0754
Próxima Página - Video 0756 Go-next.png

Sofredor do mar
- Prabhupāda 0755


Lecture on SB 6.1.7 -- Honolulu, May 8, 1976

Prabhupāda: Você leu o Bhagavad-gītā. Sarva-yoniṣu: em todas as origens de nascimento. Sarva-yoniṣu sambhavanti mūrtayo yaḥ (BG 14.4). Existem diferentes formas de vida, 8.400.000. Elas são todas entidades vivas, mas de acordo com o karma, elas obtém corpos diferentes. Esta é a diferença. Assim como temos diferentes vestimentas de acordo com a nossa escolha, Da mesma forma, nós obtemos corpos diferentes de acordo com a nossa escolha. Esta manhã, nós estávamos falando sobre os sofredores ... Como se chama? Os sofredores do mar?

Devotos: Surfistas.

Prabhupāda: Surfista, sim. (Devotos riem) Surfista. Eu chamo de "sofredor". "Sofredor do mar." (riso) Sofredor do mar, é prático, porque nós estamos criando um situação pela qual nós podemos nos tornar um peixe. (risos) Sim. Contaminação. Assim como se você propositadamente se contaminar com alguma doença, você deve sofrer da doença. Kāraṇaṁ guṇa-saṅgo 'sya sad-asad janma-yoniṣu (BG 13.22), in the Bhagavad-gītā. Por que existem diferentes variedades de vida? Qual é a razão? Essa razão significa kāraṇam. Kṛṣṇa diz no Bhagavad... Kāraṇaṁ guṇa-saṅgo 'sya sad-asad janma-yoniṣu. Prakṛteḥ kriyamāṇāni (BG 3.27). Prakṛti-stho 'pi puruṣaḥ bhuñjante tad-guṇān (BG 13.22). Assim, a razão é ... Como estamos nos infectando... A lei da natureza é tão perfeita, que se você se infectar de alguma coisa, alguma doença, alguma contaminação, então você tem de sofrer. Esta é a lei da natureza automaticamente acontecendo. Kāraṇaṁ guṇa-saṅgo 'sya. Portanto, há três modos de natureza material-bondade, paixão e ignorância. Desde que nós estamos neste mundo material, puruṣaḥ prakṛti-stho 'pi bhuñjante tad-guṇān. Se nós permanecemos em um determinado lugar, nós devemos ser afetados pelos modos deste lugar.

Portanto, há três modos: sattva-guṇa, rajo-guṇa... Nós temos de nos associar quer com o modo da bondade, ou com o modo da paixão ou com o modo da ignorância. Agora, três vezes três, torna-se nove anos, e nove vezes nove anos, torna-se oitenta e um. Então mistura. Assim como a cor. Existem três cores: azul, vermelho e amarelo. Agora, aqueles que são especialistas na fabricação de cor, artistas, eles misturam estas três cores em forma diferente e eles exibem. Da mesma forma, de acordo com os guṇas ou mistura, associação - kāraṇaṁ guṇa-saṅgo 'sya - nós obtemos corpos de tipos diferentes. Por isso nós vemos tantas variedades de corpos. Kāraṇaṁ guṇa-saṅgo 'sya (BG 13.22). Assim, a pessoa que está tendo muito prazer, dançando no mar como peixe, então ele está se contaminando com este modo da natureza por isso na próxima vida ele vai se tornar um peixe. Ele vai ser muito livre para dançar com o oceano. (riso) Agora, isso vai fazer com que ele leve milhões de anos para voltar ao estágio de ser humano novamente. Jalajā nava-lakṣāṇi sthāvarā lakṣa-viṁśati. Ele tem que passar através da vida de peixe. Há 900.000 espécies diferentes de vida. Em seguida, mais uma vez vem para a terra- você se torna árvores, plantas e assim por diante. Dois milhões diferentes formas pelas quais você tem que passar. Isso é evolução. A teoria da evolução de Darwin, que não está perfeitamente explicada. Isso é explicado na literatura Védica. Então, basta ... Uma árvore está de pé por dez milhares de anos, nós tivemos que passar por esta vida. Mas não há conhecimento perfeito. Estamos pensando que estamos agora em um muito bom corpo americano ou corpo indiano. Não. Levou muitos anos para vir para esta vida. Portanto śāstra diz, labdhvā sudurlābhaṁ idaṁ bahu-sambhavānte (SB 11.9.29): "Você obteve esta forma humana de vida depois de muitos, muitos milhões de anos de espera." Portanto não abuse dela. Isso é civilização Védica, não abuse da forma de vida humana.